Estupro, Gravidez Indesejada e Adoção: A Verdade sobre Klara Castanho - Guia Ponto Novo | Comércio e Notícias

Ads

Clique Aqui e conheça nosso Guia Comercial

Estupro, Gravidez Indesejada e Adoção: A Verdade sobre Klara Castanho

Compartilhar

Por vezes algumas, matérias surgem nas redações e nos deixam perplexos. O impacto que nos causa é tão grande que nos faz hesitar entre ignorar o assunto ou torná-lo público. Questões dolorosas que nos deixam pensativos, tristes, ao mesmo tempo em que nos fazem pensar que alguns dramas acontecem com frequência e, muitas vezes, no anonimato. A decisão entre tornar público ou deixar em silêncio algumas pautas envolve mais do que a ética ou a fofoca, nos traz a oportunidade de repensar o sofrimento silenciado por mães, por vítimas de abuso e crianças. Esta história envolvendo Klara Castinho, de 21 anos, que a coluna LeoDias já sabia há muito tempo, foi uma delas.




Nasceu numa terça-feira, no dia 10 de maio de 2022, por volta das 13h, no Hospital Maternidade Brasil, em Santo André (SP), um menino, filho da jovem atriz Klara Castanho, que estreou ainda criança na TV no horário nobre da Globo e hoje ainda atua na profissão em uma plataforma de streaming. Assim que a criança veio ao mundo, ela pediu para que o bebê fosse retirado imediatamente da sala de parto para não haver nenhum tipo de contato pele a pele com o recém-nascido. A criança foi entregue à adoção.

Meses antes do nascimento, Klara Castanho procurou o Ministério Público e denunciou ter sido vítima de um estupro (as circunstâncias deste crime cruel não foram reportadas). Desde 2017, foi incluído no Estatuto da Criança e do Adolescente um artigo sobre entrega voluntária de bebês para adoção, para evitar práticas que não são permitidas no Brasil, como o aborto. É importante ressaltar que a atriz, segundo seu relato à Justiça, teria a opção de interromper a gestação com autorização da lei, uma vez que a gravidez foi o resultado de um abuso sexual, mas a atriz optou pela vida da criança.

Assim que o menino nasceu, o hospital, que faz parte da rede D’Or, bloqueou o acesso ao histórico da criança, algo nunca antes visto naquela unidade hospitalar. Os dados do recém nascido só são acessados através de uma senha. A única informação que circulava pelo hospital era que a criança nasceu saudável com 3kg. A atriz deu à luz sem nenhum familiar a acompanhando. Apenas no dia seguinte sua mãe foi visitá-la. A avó preferiu não conhecer o neto.

A coluna teve informações prévias, não confirmadas, de que a criança não seria levada a um abrigo. Uma família, que aguardava a adoção na fila de espera, buscou o bebê no próprio hospital. Klara teve alta no dia seguinte ao parto, dia 11 de maio.




Editora do Metrópoles, a jornalista Lilian Tahan utilizou o Twitter na noite deste sábado (25) para pedir desculpas pela matéria publicada na coluna de Leo Dias no site que expunha uma gravidez da atriz Klara Castanho, vítima de estupro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo conteúdo dos comentários é de responsabilidade de seus autores.

Não pretendemos limitar a sua expressão de ideias, contudo não use o espaço de comentários como palanque para proselitismo político, calunioso, ideológico, religioso, difamatório, para praticar ou difundir posturas racistas, xenófobas, propagar ódio ou atacar seus desafetos. caso aconteça poderá ser removido à discrição da gestão do site.

Post Bottom Ad

Condomínio Sol Lar Chácaras em Ponto Novo
Grupo JV Empreendimentos Pindobaçu
clique aqui e conheça