Ponto Novo: Golpes virtuais crescem na cidade, usuários têm perfil do Instagram hackeado e golpistas “vendem” itens - Guia Ponto Novo | Comércio e Notícias

Ads

Clique Aqui e conheça nosso Guia Comercial

Ponto Novo: Golpes virtuais crescem na cidade, usuários têm perfil do Instagram hackeado e golpistas “vendem” itens

Compartilhar

Romilson Almeida/Guia Ponto Novo

Todo mundo conhece o golpe em que ligam para a casa de uma pessoa e dizem ser um parente ou conhecido precisando de dinheiro. Com o tempo, a armadilha evoluiu para o WhatsApp: supostas mensagens de amigos que "trocaram de número" são enviadas junto com um pedido de empréstimo. Agora, o golpe mais recente vem pelo Instagram. Golpistas invadem perfis e, nos stories, anunciam produtos à venda ou investimentos milagrosos. Em casos extremos, a armadilha é tão bem feita que criminosos usam manipulação de imagens para postar vídeos falsos daquela vítima pedindo dinheiro ou anunciando algo.

A pontonovense e comerciante Jamile Silva, parceira do Guia Ponto Novo, foi mais uma vítima do golpe no qual criminosos invadiram a sua conta no Instagram para simular vendas de celulares, geladeiras e outros produtos a preços baixos para seus amigos e familiares.

As justificativas são variadas, desde doença, separação de uma amiga até mudança para o exterior. Alegando pressa, os criminosos passavam os dados de um Pix para as novas vítimas, que pensavam estar conversando com a amiga. Depois do pagamento, os compradores eram bloqueados e a pessoa hackeada ainda ficava com fama de golpista.

"Começou quando um perfil fingindo ser representante da marca boca rosa começou a me seguir e enviar mensagens querendo oferecer os produtos para revender, ele me enviou catálogos, tinha varias fotos no perfil da marca foi quando ele me falou que iria enviar o link do cadastro, eu cliquei na inocência e passei o código, não percebi que era o código do Instagram" ,disse.

Ainda no final do ano de 2021, tivemos diversos outros casos aqui na cidade, o que tem assustado a população.

Produtos divulgados 


Conversa com Golpista  


Conversa com Golpista  


  • Como se proteger contra golpes

O professor Arruda, da ESPM, deixa algumas dicas essenciais para evitar que sua conta em qualquer rede social seja roubada.

– Troque sua senha com frequência e utilize senhas complexas

“Use uma senha que não seja facilmente adivinhável. Não adianta usar a data de nascimento do seu filho e a placa do seu carro de senha. Use uma senha complexa, que não envolva dados conhecidos, que o criminoso possa adquirir olhando seu Facebook”, afirma Arruda. “E muitos usuários também não tem o costume de trocar a senha. Ficam com a mesma senha por muito tempo.”

– Não utilize a mesma senha para todas as redes sociais e evite autentificação por outra plataforma

“Evite reaproveitar a mesma senha em serviços diferentes, porque se uma é descoberta, todos os outros apps ficam expostos. E evitar principalmente nesse caso, em que o Instagram aceita o login do Facebook. Não aceite esse tipo de autentificação através de um outro serviço. Crie sempre uma credencial nova”, afirma Arruda. “Muitos serviços hoje aceitam autentificação do Google, do Facebook e etc. Não aceite, crie outro.”

– Utilize a autenticação de dois fatores

“A grande maioria não coloca o segundo fator de autenticação que as plataformas disponibilizam. Se você não tem o segundo fator é muito fácil invadir. Geralmente é o número do celular para enviar SMS e confirmar que é o usuário que está acessando a plataforma ou e-mail. Tem até mesmo aquele Google Autenticator, que é um aplicativo simples, mas que funciona muito bem”, explica Arruda. “Burlar o segundo fator por e-mail é mais fácil, mas o SMS é difícil, pois o criminoso teria que fazer um ataque mais complexo e clonar o seu número.”

– Evite fornecer seus dados, mesmo que sejam básicos

“Quando há vazamento de dados, número de telefone, e-mail e senha caminham juntos. Se de repente vazou uma base de dados, e você passa o seu e-mail para o criminoso, ele vai te identificar na lista e encontrar sua senha”, afirma Arruda. “Por exemplo, já faz um tempo que o vazamento no Facebook ocorreu, mas quanto tempo faz que o pessoal não troca a senha?.”

– Evite fazer cadastro em sites pouco conhecidos

“Vá atrás, investiga, vê o que você consegue saber sobre esse site”, afirma Arruda. “As vezes o site é criado pelo criminoso coletar os dados das vítimas. E algo comum também é que vazamentos de bases de dados aconteçam em sites pequenos (mesmo que sejam sites reais, idôneos), cuja repercussão é menor”, ressalta Arruda.

– Não entre em apps alternativos

“Sempre baixe os apps originais, nas lojas originais. A gente viu acontecer muito disso com o Auxílio Brasil, que apesar de estar na loja oficial, não era o aplicativo oficial do programa”, afirma Arruda. O Instagram também possui uma página com algumas dicas de segurança.


Com informações: valorinveste.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo conteúdo dos comentários é de responsabilidade de seus autores.

Não pretendemos limitar a sua expressão de ideias, contudo não use o espaço de comentários como palanque para proselitismo político, calunioso, ideológico, religioso, difamatório, para praticar ou difundir posturas racistas, xenófobas, propagar ódio ou atacar seus desafetos. caso aconteça poderá ser removido à discrição da gestão do site.

Post Bottom Ad

Condomínio Sol Lar Chácaras em Ponto Novo
Grupo JV Empreendimentos Pindobaçu
clique aqui e conheça