Produtos feitos com frutos da Caatinga geram renda para agricultores familiares - Guia Ponto Novo

Ads

Clique Aqui e conheça nosso Guia Comercial

Produtos feitos com frutos da Caatinga geram renda para agricultores familiares

Compartilhar

Os frutos da Caatinga, como o umbu e o maracujá do mato, garantem renda para milhares de famílias do Sertão Baiano vinculadas à Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc). As frutas, com sabores marcantes, são os principais ingredientes de produtos de alta qualidade produzidos pela cooperativa, que recebe apoio do Governo do Estado, por meio dos projetos Bahia Produtiva e Pró-Semiárido.

São doces em massa e cremosos, compotas, polpas, geleias, umbuzada e cervejas artesanais, que levam a marca Gravetero. A mais recente novidade lançada no mercado pela cooperativa foram as cervejas artesanais de umbu, em lata de 473 ml, Belgian Pale Ale e Saison Farmehouse Ale, e a Cerveja Maratinga Fruit Beer, com maracujá da Caatinga. Em 2020, com a comercialização de produtos, a Coopercuc obteve um faturamento superior a R$ 3 milhões, gerando emprego e renda para mais de 270 famílias agricultoras cooperadas. Neste ano, a expectativa é um aumento de 25% nas vendas.

Os produtos possuem o Selo de Identificação de Produtos da Agricultura Familiar (Sipaf), o selo Ecocert, certificação de produção orgânica, e o Fairtrade, certificação referente ao comércio justo, e são vendidos para cerca de 300 clientes em 17 estados do Brasil, além de exportados para Alemanha e França.

A presidente da Coopercuc, Denise Cardoso, destaca que o carro-chefe da cooperativa são os doces de umbu, fruta suculenta, rica em sais minerais e vitaminas. Segundo ela, a produção é extraída de umbuzeiros nativos, alguns com mais de 100 anos. “A Coopercuc vem trabalhando para preservar as árvores nativas e aumentar a produção de umbu, com o plantio, o desenvolvimento sustentável dessa cultura e a multiplicação da espécie pelas comunidades rurais no território onde atua”.

Para ampliar a capacidade da cooperativa para o acesso ao mercado, o Governo do Estado destinou R$ 1,8 milhão, por meio do projeto Bahia Produtiva, da Companhia de Desenvolvimento Rural (CAR/SDR). Os recursos foram aplicados na aquisição de novos equipamentos, desenvolvimento de rótulos e embalagens, para viabilizar o acesso ao mercado europeu, como também certificações, como a de categoria de produtos veganos, previstos para serem lançados neste ano de 2021.

Por meio do Pró-Semiárido/CAR, foram investidos, nos últimos seis anos, quase R$ 4 milhões na construção da unidade agroindustrial polivalente, para o beneficiamento de frutas da agricultura familiar na região semiárida baiana. Com a implantação da agroindústria, a produção, que era de 200 toneladas ao ano, teve a capacidade ampliada para 800 toneladas/ano.

Denise Cardoso ressalta que a cooperativa é resultado da convivência com o Semiárido. “Foi graças ao cooperativismo que iniciamos o beneficiamento de frutas nativas e os investimentos do Governo do Estado são fundamentais para o fortalecimento da nossa agroindústria. Um apoio que impactou na melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares em todos os sentidos, não só pelo fato de gerarem trabalho e renda para as famílias, mas também na formação dos agricultores e no acesso deles a outras políticas públicas”.

Onde encontrar os produtos da Coopercuc

Os produtos da Coopercuc podem ser adquiridos, em Salvador, na Rede Moinho, Quindins da Bahia, Cesol e Mercado Orgânico do Salvador Shopping, Bolo das Meninas, Ciranda Café Cultura & Artes, Casa São Paulo, Solange Biscoitos Finos e na plataforma digital da startup Escoaf.

Fonte: Ascom/SDR

Um comentário:

  1. Aqui em Itiúba tem a loja Monte Sabores onde eu compro os doces, polpas e outros produtos . A qualidade é ótima e tudo delicioso, eu sempre mando pra Salvador e São Paulo. Valorizo a agricultura familiar e sustentabilidade ambiental!!!!

    ResponderExcluir

Todo conteúdo dos comentários é de responsabilidade de seus autores.

Não pretendemos limitar a sua expressão de ideias, contudo não use o espaço de comentários como palanque para proselitismo político, calunioso, ideológico, religioso, difamatório, para praticar ou difundir posturas racistas, xenófobas, propagar ódio ou atacar seus desafetos. caso aconteça poderá ser removido à discrição da gestão do site.

Post Bottom Ad

Condomínio Sol Lar Chácaras em Ponto Novo
Grupo JV Empreendimentos Pindobaçu