Médicos peritos do INSS planejam nova paralisação - Guia Ponto Novo | Comércio e Notícias

Ads

Clique Aqui e conheça nosso Guia Comercial

Médicos peritos do INSS planejam nova paralisação

Compartilhar


A paralisação de 24 horas dos médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), realizada nessa segunda-feira (31), contou com ampla adesão da categoria: 90% dos servidores pararam com as atividades presenciais, segundo a Agência Nacional dos Médicos Peritos (ANMP). No entanto, por falta de um pronunciamento do Ministério do Trabalho e Previdência acerca das demandas da categoria, a Agência planeja uma nova paralisação de dois dias para a semana que vem, caso a situação se mantenha.

A ANMP informou ao Congresso em Foco que foram enviados três ofícios ao Ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, sobre as reivindicações da Carreira e solicitações de audiência para debaterem soluções para solucionar os problemas dos peritos médicos federais. No entanto, até o fechamento desta matéria, o Governo Federal não deu qualquer espécie de retorno sobre os pedidos formulados.

Entre as principais demandas da categoria, estão a distribuição igualitária de agendamentos entre os turnos de atendimento, a realização de concurso para suprir um déficit de 3 mil profissionais e o reajuste salarial de cerca de 20%.

“Mesmo diante do resultado impactante do movimento, as autoridades ainda não nos deram resposta e, caso isso não se altere, a categoria realizará novas paralisações e, até mesmo, deflagrar greve por tempo indeterminado”, afirma o presidente da ANMP, Dr. Luiz Argolo.

Em uma assembleia geral extraordinária realizada na noite dessa segunda, os médicos peritos decidiram que não irão mais repor a pontuação em débito decorrente dos faltosos e das agendas vazias a partir desta terça-feira (1º). A medida os desobriga de cumprir atividades profissionais nos casos de espaços vazios na agenda ou de pericias canceladas por falta do segurado.

A pericia médica é necessária para a concessão de benefícios para pessoa com deficiência que estejam em situação de vulnerabilidade social, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), auxílios doença e acidente e aposentadorias por incapacidade permanente ou deficiência.

Segundo levantamento da ANMP, cerca de 25 mil perícias que estavam agendadas para essa segunda-feira foram remarcadas por conta da paralisação. A Agência informará futuramente ao Ministério do Trabalho os dias da nova paralisação.

Congresso em Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo conteúdo dos comentários é de responsabilidade de seus autores.

Não pretendemos limitar a sua expressão de ideias, contudo não use o espaço de comentários como palanque para proselitismo político, calunioso, ideológico, religioso, difamatório, para praticar ou difundir posturas racistas, xenófobas, propagar ódio ou atacar seus desafetos. caso aconteça poderá ser removido à discrição da gestão do site.

Post Bottom Ad

Condomínio Sol Lar Chácaras em Ponto Novo
Grupo JV Empreendimentos Pindobaçu
clique aqui e conheça