Comissão aprova projeto que torna obrigatória a vacinação durante fins de semana e feriados - Guia Ponto Novo

Ads

Clique Aqui e conheça nosso Guia Comercial

Comissão aprova projeto que torna obrigatória a vacinação durante fins de semana e feriados

Compartilhar
Foto: Kai Pfaffenbach/ReutersA Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (10) proposta que torna obrigatória a vacinação diária, inclusive aos finais de semana e feriados, como medida excepcional em caso de surtos, epidemias ou pandemias até o atingimento de metas do plano de imunização.

A proposta foi aprovada na forma do substitutivo apresentado pelo relator, deputado Pedro Westphalen (PP-RS), ao Projeto de Lei 1136/21, do Senado, e quatro apensados. Ele determinou o respeito às prioridades para atendimento ao público e aos direitos dos trabalhadores envolvidos na vacinação.

“Qualquer iniciativa que facilite o acesso da população aos vários imunizantes disponíveis deve ser acolhida”, afirmou Pedro Westphalen. O relator observou, no entanto, que nem todos os municípios brasileiros poderão manter unidade de saúde em funcionamento contínuo, e lei federal não pode tratar desse tema.

A proposta insere dispositivos na Lei do Programa Nacional de Imunizações (PNI). O texto também altera a Lei 14.124/21, estabelecendo essas mesmas regras para o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, que está atualmente em curso no âmbito do PNI.

A vacinação diária só poderá ser interrompida quando houver falta de estoque de vacinas; nos casos em que for necessária a reserva de eventual segunda dose destinada a determinados grupos; e quando for demonstrada e justificada a inviabilidade técnica ou operacional pela autoridade local da área de saúde.

Segundo o autor da proposta, senador Chico Rodrigues (DEM-RR), as medidas permitirão a redução de filas, de aglomerações e do tempo de espera para a vacinação contra a Covid-19.

Tramitação

O projeto ainda será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário, onde tramita em regime de urgência.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo conteúdo dos comentários é de responsabilidade de seus autores.

Não pretendemos limitar a sua expressão de ideias, contudo não use o espaço de comentários como palanque para proselitismo político, calunioso, ideológico, religioso, difamatório, para praticar ou difundir posturas racistas, xenófobas, propagar ódio ou atacar seus desafetos. caso aconteça poderá ser removido à discrição da gestão do site.

Post Bottom Ad

Condomínio Sol Lar Chácaras em Ponto Novo
Grupo JV Empreendimentos Pindobaçu